Mais do que um álbum, uma história.

Fotografia de Andreia Trindade in www.creative4U.com.pt

Fotografia de Andreia Trindade in www.creative4U.com.pt

E se o álbum seu casamento fosse mais do que imagens? A história do seu amor pode ser o complemento perfeito para um álbum de casamento ou de sessão In gage.

Fale com a Letras num Papel e fique a saber mais sobre esta opção.

Celebre-se

Ilustração de Elisabete Fiel; homenagem à sua mãe

Ilustração de Elisabete Fiel; homenagem à sua mãe

Celebre a sua vida, a sua história, o seu amor. Celebre-se. Torne-se a personagem principal da mais importante história: a sua. Fale com a Letras num Papel e descubra como fazê-lo.

Dou a palavra…

a Vladimir Nabokov, no primeiro parágrafo do muito controverso Lolita. Duas linhas que fazem uma antevisão única do que é esta história.

«Lolita, luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Meu pecado, minha alma. Lo-li-ta: a ponta da língua faz uma viagem de três passos pelo céu da boca abaixo e, no terceiro, bate nos dentes. Lo. Li. Ta.»

in NABOKOV, Vladimir, Lolita, «Colecção Mil Folhas», Barcelona, Público Comunicação Social SA, 2003

Sábado é dia de…

fotografia da cidade de Estremoz in http://vacilandoelmundo.tumblr.com/, via Pinterest (Ana Paula Montez)

fotografia da cidade de Estremoz in http://vacilandoelmundo.tumblr.com/, via Pinterest (Ana Paula Montez)

REGRESSAR. Este sábado, Alentejo.

Letras num Papel

in http://www.katiesrosecottagedesigns.com/, via Pinterest (Heather Price)

in http://www.katiesrosecottagedesigns.com/, via Pinterest (Heather Price)

Tudo aquilo que tem para lhe dizer merece ser lembrado. Fale com a Letras num Papel e descubra como as palavras podem ser excelentes recordações.

Bolas de sabão

in http://coopslondon.com, via Pinterest (Cecilia Galloro)

in http://coopslondon.com, via Pinterest (Cecilia Galloro)

Quando era pequeno, pegavas-me ao colo enquanto perseguíamos bolas de sabão. Dizias-me «que a vida te seja leve; leve como esta bola de sabão». Nem sempre o tem sido, leve, mas nos momentos em que me pesou, tu estiveste sempre lá.

A mãe é a figura que está nos bons e nos maus momentos. Sempre. Prepare-lhe a homenagem que merece com palavras ou, se preferir, aliando imagem e letras, num único papel. Veja mais em https://letrasnumpapel.pt, explorando os nossos serviços e parcerias. Fale connosco.

O cliché…

in www.writingforward.com, via Pinterest (Writing Forward)

in www.writingforward.com, via Pinterest (Writing Forward)

«Velocidade estonteante»; «lábios carnudos», «árvores frondosas», «jardim luxuriante»… Quantas vezes deparamos com estas expressões? Já nem precisamos de as ler todas para saber o que vem a seguir à primeira palavra.

Rever textos é também evitar os clichés, as frases feitas; é, afinal, tornar cada texto único.

Peça um orçamento à Letras num Papel para a revisão do seu texto e torne-o singular.

Poder.

Fotografia da Creative4U in www.creative4u.com.pt

Fotografia da Creative4U in www.creative4u.com.pt

Segundos que se tornam eternos, esse é o poder da fotografia. Palavras que se transformam em lembranças, esse é o poder da escrita. Já imaginou juntar os dois?

Alie as imagens e as palavras num álbum único que, para além de mostrar, também contará a sua história. Fale com a Letras num Papel ou com a Creative4U (www.creative4u.com.pt) e perceba como o pode fazer.

O Dia da Mulher é quando desejar.

desenho de Claudia Trembley in www.etsy.com, via Pinterest (Tânia Henriques)

desenho de Claudia Trembley in www.etsy.com, via Pinterest (Tânia Henriques)

Ontem, foi comemorado, oficialmente, o Dia da Mulher, mas nada impede que o celebre quando o seu coração lho pedir, principalmente se a mulher em causa for a sua mãe…

Fale com a Letras num Papel e perceba como pode criar uma homenagem única, através da escrita.

Dou a palavra…

a Charles Baudelaire, que, a propósito da «arte moderna», escreve, sobre a mulher, o seguinte:

«[…] a mulher, numa palavra, não é apenas […] a fêmea do homem. É antes uma divindade, um astro, que preside a todas as concepções do cérebro macho; é um reflexo de todas as graças da natureza condensadas num só ser; é o objecto da admiração e da curiosidade mais viva que o quadro da vida pode oferecer ao contemplador. »

in BAUDELAIRE, Charles, O pintor da vida moderna, 1.ª edição, Lisboa, Vega, 1993