80 anos depois, ainda Fernando Pessoa

Almada Negreiros, Retrato de Fernando Pessoa

Almada Negreiros, Retrato de Fernando Pessoa

Cumprem-se, hoje, 80 anos da sua morte e, no entanto, permanece ainda tanto de si para descobrir.

«É talvez  o último dia da minha vida.
Saudei o sol, levantando a mão direita,
Mas não o saudei, dizendo-lhe adeus.
Fiz sinal de gostar de o ver ainda, mais nada.

Alberto Caeiro, Poesia (edição de Cabral Martins e Richard Zenith)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *