Por um pedaço do mundo

Fotografia de Jaroslaw Datta in www.bleaq.com

Fotografia de Jaroslaw Datta in www.bleaq.com

Por um pedaço do mundo, arrasa-se o mundo. A natureza do ser humano revolve-se, emerge, explode dentro de mim. Por um pedaço de ti, por um pedaço da tua vida, por um pedaço de nós, sou capaz de tudo, até de te destruir. Destruir-te para te conquistar. Para te ter para mim. Ainda que destruído. Ainda que ferido de morte. Serás para mim. De mim. Meu. E, depois de te arrasar, pegarei nos teus pedaços e voltarei a juntá-los e, então, reconstruirei  o que destruí e sei que entenderás a minha razão e não te importarás com o que passou, com o que te fiz passar. Perceberás que não pode haver paz se antes não tiver havido guerra. Sim. Perceberás. Por um pedaço do mundo, arrasa-se o mundo. Mas não importa, porque, por um pedaço de nós, invento outro mundo. O nosso mundo. Por um pedaço de ti, faço o que for preciso. E entenderás. Entenderás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *