Dou a palavra…

a Catulo e a um dos poemas mais arrebatadores de todos os tempos. Apresento-o no original, em latim, e também a respetiva tradução. Bom domingo.

Vivamus, mea Lesbia, atque amemus,
rumoresque senum severiorum
omnes unius aestimemus assis.
Soles occidere et redire possunt:
nobis cum semel occidit brevis lux,
nox est perpetua una dormienda.
Da mi basia mille, deinde centum,
dein mille altera, dein secunda centum,
deinde usque altera mille, deinde centum,
Dein, cum milia multa fecerimus,
conturbabimus illa, ne sciamus,
aut ne quis malus invidere possit,
cum tantum sciat esse basiorum.

Vivamos, Lésbia minha. Vivamos para amar.
E deixemos de parte as sombras da velhice.
O sol desaparece e pode voltar
E nós dormiremos sempre a noite inteira
Quando a luz breve declinar!
Oh! Beija-me mil vezes — mil vezes mais!
Beija-me outras mil vezes — mil vezes mais!
Beija-me ainda mil vezes — mil vezes mais!
Depois — excedido o número de milhar,
Misturemos os beijos de tal forma
Que os não sejamos capazes de contar,
Nem algum invejoso destes beijos
Os possa cobiçar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *