Dou a palavra…

… a Sophia de Mello Breyner Andresen.

Deus Escreve Direito

Deus escreve direito por linhas tortas
E a vida não vive em linha recta
Em cada célula do homem estão inscritas
A cor dos olhos e a argúcia do olhar
O desenho dos ossos e o contorno da boca
Por isso te olhas ao espelho:
E no espelho te buscas para te reconhecer
Porém em cada célula desde o início
Foi inscrito o signo veemente da tua liberdade
Pois foste criado e tens de ser real
Por isso não percas nunca teu fervor mais austero
Tua exigência de ti e por entre
Espelhos deformantes e desastres e desvios
Nem um momento só podes perder
A linha musical do encantamento
Que é teu sol, tua luz, teu alimento

in ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner, O Búzio de Cós e Outros Poemas, 2.ª edição, Editorial Caminho, 1997

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *