O tempo não cura tudo

foto mãeLembro-me muitas vezes da minha mãe. Hoje, talvez por ser o dia do meu aniversário, mais um pouco. Diz o povo que o tempo cura tudo. Terei de discordar. Há memórias que não se gastam com o passar do tempo; há cores que se mantêm igualmente vivas, há sons que continuam estridentes. Com frequência, volto a ter catorze anos, volto àquela tarde do dia 24 de agosto e fujo outra vez, correndo muito depressa. Nessa altura, recordo que odiei o mundo e a vida por me terem dado tão pouco tempo com a pessoa que, na altura, era o centro da minha vida. O que a vida me tem ensinado é que, apesar de esse episódio me ter marcado a ferros, não foi ele o mais importante, mas sim o que se lhe antecedeu. O pouco tempo que passei ao lado da minha mãe foi precioso, porque o que ela me ensinou construiu-me e suporta-me.

Hoje, no dia em que faço trinta e seis anos, gosto de pensar que trago em mim um pedacinho dela, e acredito que a minha filha, embora nunca a tenha conhecido, tem em si algo do que ela deixou na sua passagem por este mundo.

Ao contrário do que diz o povo, o tempo não curou tudo, e, embora tenha levado o som da sua voz, neste dia, sei que a minha mãe se está a rir e consigo ouvir nitidamente a sua gargalhada. E sorrio.

5 Comments

  1. Vera Massano

    Acredito piamente que a Maria seja não a imagem física mas quiçá psicológica de tua mãe, digo-o talvez por ser crente em Deus, não sei. Contudo tenho certeza que Deus deixa marca em tudo o que faz, daí acreditar que o teu rebento herde algo muito especial dela. Lamento a tua perda, já lamentava antes, mas agora, agora que também já sou mãe lamento ainda mais, pois como minha mãe costuma dizer ” certas coisas só sabemos dar valor depois de sermos mães ” e eu assino por baixo. Beijinho grande grande Ana

  2. Depois de um abraço do tamanho do universo, daqueles que só as crianças conseguem dar, quero concordar contigo. O tempo não cura tudo. Claro que não cura… mas pode dar tudo, a ti, já deu a Maria!

  3. Diocoi

    O tempo não cura tudo…a saudade fica. Mas é pensar que apenas no separa um rio. Na outra margem…um dia, estará à nossa espera com o sorriso e abraço que tanta falta nos faz e ninguém pode dar.
    Partiu cedo demais.

  4. Maria João Gama

    O tempo não cura tudo… mas ajuda-nos a enfrentar o futuro, adormece a dor, vai-nos dando estratégias para ultrapassarmos os desencantos da vida. E o tempo, em contrapartida, também traz coisas boas… Deu-te a possibilidade de seres tu agora a mãe e de fazeres pela Maria tudo aquilo que tão bem fizeram por ti. Foi breve, mas foi bom. No dia do teu aniversário o que mais te desejo é que continuemos a festejar, por longos e longos anos, esta data especial (ainda que à distância )<3

  5. Maria Virgínia Churro

    Olá Ana!! bem sei que mal nos conhecemos, mas consegui sentir o sentimento com que escrevias estas palavras. Doí muito a falta de uma pessoa que em alguns momento é tudo para nós, é verdade que o tempo não cura tudo, mas dá uma boa ajuda.
    Um beijinho de parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *